© 2009 InfoVINHO I Confraria Black Tie

Garrafas

Antigamente, quando as garrafas eram feitas manualmente, era impossível manter um padrão de tamanho. Com a chegada da tecnologia de produção em massa, as garrafas ganharam padrões que variam conforme os países e as regiões. Uma garrafa de vinho, assim, pode nos dizer muitas coisas. Por isso, é preciso conhecer seus tamanhos e diferentes modelos.

 


    Normalmente, as garrafas são feita no tamanho de 750 ml (ou 75 cl) e sua anatomia consiste em (1) gargalo, (2) pescoço, (3) ombros, (4) corpo e (5) base. A ela é adicionada uma etiqueta que traz informações que também variam conforme o país e a região onde o vinho é produzido, mas que normalmente dizem respeito ao produtor, região, variedade de uva, porcentagem alcoólica, safra e classificação regional.

  

 




    Apesar desses modelos, hoje em dia já encontramos tamanhos e formatos diferentes já que muitas regiões não regulamentam suas garrafas. Alguns produtores oferecem a opção da meia garrafa ou de um quarto de garrafa, respectivamente 375 ml e 187,5 ml. Além do tamanho, muitos produtores criam novos formatos.

    A combinação do formato, tamanho, cor e etiqueta acabam, muitas vezes, por resultar em garrafas sedutoras. Por isso é preciso cuidar de escolher um bom vinho, não uma garrafa bonita.

Sobre o Tamanho das Garrafas

Uma curiosidade pouco comentada no mundo dos vinhos é que existe uma hierarquia no tamanho das garrafas, estruturada em torno do tamanho Standard. Assim, cada garrafa possui um nome específico e uma capacidade dada como um múltiplo da garrafa Standard, de 750ml.

 

Os nomes destas garrafas incomuns são uma curiosidade à parte: as garrafas são batizadas com nomes pomposos, solenes, em geral homenageando figuras históricas ou personagens bíblicos:

CapacidadeTamanho em Relação à Garrafa Standard (750ml) Nome

 

  • 375ml1/2 xDemi, “Meia”

  • 750ml1 xStandard, “Normal”

  • 1,5L2 xMagnum

  • 3L4 xJeroboam, “Double Magnum”

  • 4,5L6 xRehoboam

  • 6L8 xMatusalém

  • 9L12 xSalmanazar

  • 12L16 xBalthazar

  • 15L20 xNabucodonosor

  • 18L24 xMelchior

  • 20L27 xSalomão

  • 25L33 xSoberano

  • 27L36 xGolias

  • 30L40 xMelquisedeque

A maioria dos formatos é ditada pelas garrafas clássicas européias da França, onde as leis ditam quase tudo. Nos países do Novo Mundo, os produtores costumam escolher a garrafa que melhor condiz com o vinho que produzem. Se seu vinho for feito de uvas características da região de Bordeaux (Cabernet sauvignon, Cabernet Franc e Merlot) então, sua garrafa será do modelo tradicional de Bordeaux.

As garrafas clássicas são:

 



1) Bordeaux: tem os ombros bem marcados e seu corpo é reto. A cor do vidro varia conforme a cor do vinho: verde para os tintos e transparente para os brancos. É um bom modelo para vinhos que irão envelhecer na adega e que, por isso, terão depósitos. Dessa maneira, os ombros bem acentuados ajudam a reter esses depósitos na hora de servir o vinho.

2) Borgonha: têm ombros mais tênues e seu corpo é mais largo. Tem cor verde, porém mais claro que o verde de Bordeaux. As garrafas dos vinhos do Vale do Loire são iguais às da Borgonha.

3) Alsácia: são mais compridas, sem ombros e geralmente de cor verde. As garrafas dos vinhos alemães costumam ter esse formato, sendo verdes as da região do Mosel e marrons as da região do Reno.

4) Champagne: é como uma garrafa da Borgonha de ombros mais acentuados. Tem o vidro mais espesso a fim de suportar a pressão do gás. Apesar de ser típico da região de Champagne, esse formato é utilizado por quase todos os vinhos efervescentes do mundo.

5) Francônia: típica da região da Francônia, na Alemanha, mas que também é utilizada por alguns vinhos portugueses verdes e rosés.