Apesar de a Suíça figurar no grupo dos 20 maiores produtores mundiais, é rara a exportação de seus vinhos. A produção é praticamente consumida no país. Os suíços consomem três vezes mais o volume produzido.

 

    A Suíça é cercada por todos os lados pelos mais destacados países produtores de vinhos da Europa, e embora os vinhos suíços não sejam famosos, cada vez mais merecem a atenção. A Suíça não produz tanto vinho quanto a sua latitude poderia sugerir. Boa parte deste país é alta demais e, portanto, fria demais para que as videiras cresçam com sucesso. A Suíça ocupa o 25° lugar na produção mundial de vinhos, pouco depois do Uzbequistão e do México.  A maioria dos vinhos suíços se origina da parte oeste, predominantemente de fala francesa, e especialmente das importantes províncias ou "cantões", como são conhecidos na Suíça, de Valais, Genebra, Vaud e Neuchâtel.
 Contudo, também se faz vinho na parte sul, conhecida como Ticino, de fala italiana, e na parte mais ao norte, Ostschweiz, de fala alemã.

 

   Trata-se uma nação-Berlitz, formada por 26 cantões, como são chamadas as regiões do país. A parte francófona, no entanto, em especial a região de Valais, é a que produz os vinhos de melhor qualidade e de maior identidade. Dominada pelos Alpes e de clima ameno, a Suíça produz, para surpresa geral, mais vinhos tintos (55%) do que brancos (45%). E consome mais tintos também. Mais de 40 litros de vinho por habitante.

Uma pequena fração da produção dos vinhos suíços é exportada.

 


  Os vinhos suíços são geralmente rotulados segundo a varietal, o que facilita a compreensão. Embora os vinhos suíços não sejam muito exportados, entre os principais produtores que se pode encontrar incluem-se: Bon Père Germanier, Robert Gilliard, Imesch Vins Sierre, Domaine E. de Montmollin Fils, Provins Valais, Les Perrières e Rouvinez Vins.

 

   As regiões vinícolas mais importantes são: Valais ( Wallis ), a região mais solarenga suíça, e Vaud (distrito de Lavaux). Os vinhedos de maior altitude da Eupora estão em Valais.

 

    Em Valais ( Wallis ), predominam as castas  Tintas : Malvoisie (Pinot Gris), Ermitage (Marsanne), Pinot Noir, Gamay, Humagne Rouge, Syrah, Cornalain, Dôle Blanche. E as castas brancas: Fendant (Chasselas), Johannisberg (Sylvaner dit Gros Rhin), Muscat, Chardonnay, Petite Arvine, Amigne, Païen, Humagne Blanche, Rèze      

     Em Vaud,  quase todo o vinho produzido é branco e elaborado com a casta "chasselas".

 

 

 

                          

                                       

                             Destaque entre os vinhos suíços

 

 

 

O Syrah du Valais AOC - Maître de Chais 2007 é produzido pela Provins Valais. Elaborado com 100% da cepa Syrah, passou por carvalho francês de primeiro uso (12 meses) e tem 13,5% de teor alcoólico. A coloração é vermelha intensa, com brilho e transparência. No nariz apresenta muita fruta vermelha, geléias e especiarias bem aparentes, especialmente cravo e pimenta. Na boca uma presença marcante de taninos, muito corpo e acidez equilibrada, com um toque de cacau. Excelente persistência, mantendo-se o cacau na boca. Um vinho de boa guarda, com potencial para envelhecer por 15 anos. A importadora DOCG ( tel 21-3936-3213) é a representante exclusiva desta vinícola.