Vale do São Francisco

 

 

      Situado entre Pernambuco e Bahia, caminha para ser um dos importantes produtores vitivinícolas do país. Responsável por 99% da uva de mesa exportada pelo Brasil e pela produção de 5 milhões de litros de vinho por ano, o vale vem se destacando como modelo de desenvolvimento para o Nordeste. A vinicultura pernambucana/baiana já detém 15% do mercado nacional e emprega diretamente 30 mil pessoas no Vale do São Francisco, única região do mundo que produz duas safras e meia por ano.

 

Apesar do pouco tempo de emancipação política, o município de Lagoa Grande já ostenta uma história promissora. A localidade, que em 1997 deixou de ser distrito de Santa Maria da Boa Vista para ser elevada à categoria de cidade, hoje é um dos destaques do Pólo Vitivinícola de Pernambuco. O município possui uma produção anual de 20,5 milhões de kg de uvas e de sete milhões de litros de vinho, exportando parte deste volume para outros países e diversos estados brasileiros.

    Em Lagoa Grande, conhecida em todo o Brasil como a capital da uva e do vinho do Nordeste, existem cerca de dez vinícolas, responsáveis pela geração de 10,5 mil empregos. A Festa da Uva e do Vinho oferece aos visitantes e moradores de Lagoa Grande diversas atrações. Além de degustar as uvas e vinhos da cidade, os participantes do evento podem conhecer algumas fazendas da região para passear entre as videiras e verificar todas as etapas de produção vinícola, desde o plantio da uva até o acondicionamento do vinho.  

 O pólo reúne os municípios de Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista e Petrolina. Como parte dos planos de criação do Pólo Vitivinícola, o governo está implantando e pavimentando a Estrada da Uva e do Vinho. A via, de 72 km de extensão, parte da BR-428, em Lagoa Grande até Santa Maria da Boa Vista, margeando o Rio São Francisco. A rodovia viabilizará o escoamento da produção vitivinícola, facilitando o acesso aos novos empreendimentos fixados na região. Ao longo da rodovia já estão sendo instaladas 28 fazendas especializadas no plantio de uva, bem como duas adegas. Na extensão em que a estrada margeará o rio São Francisco será erguido um píer de atracação. Aproveitando o fato de que no Vale são produzidas duas safras e meia por ano, o governo, em parceria com os empresários, pretende implantar uma rota da uva e do vinho que abrigue fazendas voltadas também ao segmento turístico. Serão desenvolvidas programações especiais para a época da colheita. Além de passear entre videiras, o turista poderá amassar uvas com os pés e degustar vinhos de diversas marcas.

  As uvas mais cultivadas são:

    

Variedades Tintas:

Syrah, Cabernet Sauvignon

Variedades Brancas:

Moscatel, Muskadel, Chardonnay, Sauvignon Blanc, Silvaner, Moscato Canelli